Nova Metrópole - Topo

Reitor do Santuário do Pai Eterno pede afastamento após investigação de corrupção



O sacerdote redentorista Robson de Oliveira pediu afastamento do Santuário do Divino Pai Eterno e da Associação dos Filhos do Pai Eterno (Afipe), após operação deflagrada na manhã desta sexta-feira pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), que investiga irregularidades na entidade.

Foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão, inclusive em imóveis ligados a Pe. Robson, que é fundador e até então presidente da Afipe e reitor do Santuário de Trindade (GO).

A operação, que recebeu o nome de Vendilhões, investiga suposta organização criminosa, apropriação indébita, lavagem de dinheiro, falsificação de documentos e sonegação fiscal, envolvendo diretores da Afipe.

Segundo o MP-GO, nos últimos dez anos, foram movimentados cerca de R$ 2 bilhões nas contas da Afipe, sendo que a maior parte desse valor era fruto de doações para a construção da Basílica nova do Pai Eterno.


O Ministério Público afirma que foi constatado que os gastos de boa parte das doações não tinha vínculo com questões religiosas, mas com outros negócios, entre os quais compra de imóveis, propriedades rurais, cabeças de gado e emissora de rádio.

Em uma “Carta aos devotos do Divino Pai Eterno”, a Arquidiocese de Goiânia e a Província dos Missionários Redentoristas de Goiás afirmaram receber “com surpresa” e aceitar “com humildade os atos praticados pela autoridade judiciária do Estado de Goiás”.

Além disso, afirmam que “estão abertas para apurar, com transparência, quaisquer denúncia em desfavor de seus membros”.

Nesse sentido, comunicam que, “para contribuir com a investigação”, Pe. Robson de Oliveira “pediu o afastamento das suas funções no Santuário Basílica do Divino Pai Eterno e na AFIPE, até que se esclareçam todos os fatos”. O sacerdote será substituído de modo interino pelo Provincial dos Missionários Redentoristas de Goiás, Pe. André Ricardo de Melo.

Por fim, a Arquidiocese e a Província Redentorista assinalam que “confiam no trabalho evangelizador de cada um dos seus sacerdotes”.

“Mais do que ninguém, queremos o esclarecimento de todos os fatos, pois somos imbuídos das palavras do Salmo: ‘O zelo pela tua casa me consome’ (Sl 69,10)”, conclui a carta assinada pelo Arcebispo de Goiânia, Dom Washington Cruz, e pelo Provincial dos Missionários Redentoristas de Goiás, Pe. André Ricardo de Melo.


Fonte: ACI Digital



Postar um comentário

0 Comentários