Nova Metrópole - Topo

Nossa Padroeira Santa Luzia



Santa Luzia nasceu no ano de 280, na cidade litorânea de Siracusa, Itália. Seus pais eram nobres e cristãos. O pai, Lucio, faleceu quando Luzia era muito pequena. Sua mãe, Eutíquia, a educou. E, como cristã, sua mãe lhe passou a fé, o conhecimento de Jesus Cristo, ao amor ao próximo e a Deus.


Milagre de Santa Luzia

A mãe de Luzia era muito doente e sofria de uma forte hemorragia. Eutíquia procurou vários médicos. Nenhum, porém, conseguiu curá-la. Luzia, então, teve a idéia de levar sua mãe a Catania, cidade onde está o túmulo de Santa Agata. O dia da festa da Santa estava próximo e Luzia sentia que se sua mãe colocasse a mão no tumulo de Santa Agata, ficaria curada.


Muito fraca e doente, mas vendo a convicção da filha, a mãe aceitou. As duas, então, partiram para a cidade da Santa. No dia da festa, 5 de fevereiro de 301, após ler o evangelho, mais precisamente o milagre da mulher que tinha hemorragia há 12 anos e fora curada por Jesus quando tocou em seu manto Luzia, emocionada, propôs a sua mãe tocar no tumulo de Santa Ágata e ela concordou.


Quando sua mãe foi para o tumulo, Santa Ágata apareceu para Luzia e lhe disse:


Luzia minha irmã, porque pedes a mim o que você mesma pode conseguir para sua mãe? Tua mãe já foi curada pela tua fé. E assim como a cidade de Catanha foi beatificada por mim, assim também por seu meio, será salva a cidade de Siracusa. Então, Luzia disse à mãe: Pela intercessão de S. Ágata, Jesus te curou. Nesse momento sua mãe sentiu que as forças lhe voltavam ao corpo e ficou curada.


Vida de Santa Luzia

A jovem Luzia, tocada pela graça de Deus disse que queria consagrar sua vida a Deus e fazer voto de castidade e fidelidade a Jesus. Além disso, ela iria entregar seu dote de casamento (uma pequena fortuna) e seus bens para os pobres. Sua mãe concordou.


Aconteceu, porém, que Luzia tinha um pretendente para casamento. E este não se conformou com a decisão de sua amada e a denunciou ao Governador Pascásio, acusando-a de ser cristã. O imperador Diocleciano tinha emitido um decreto autorizando punição exemplar para os cristãos. 


Santa Luzia foi julgada e condenada, e como dava total importância a virgindade e ao amor a Jesus Cristo, o governador mandou que a levassem a um prostíbulo, Santa Luzia rezou: quem vive casta e santamente, é templo do Espírito Santo, sem a minha vontade, a virtude nada sofrerá. Assim, nem dez homens juntos não conseguiram levantar Santa Luzia do chão.


O martírio de Santa Luzia

O governador, furioso, mandou matá-la ali mesmo. Os carrascos jogaram sobre ela resina e azeite fervendo, mas nada aconteceu à jovem. Os carrascos continuaram com o seu martírio e lhe arrancaram os olhos. Daí vem a devoção a Santa Luzia como protetora dos olhos.


Santa Luzia vai ao céu

Antes de sua morte, Santa Luzia, ajoelhada em oração, disse:


Senhor, eis que suplico paz para a Igreja de Cristo. Diocleciano e Maximiniano decairão do império, e como a cidade de Catania venera a Santa Águeda, também serei venerada por graça do Senhor Jesus Cristo, observando de coração os preceitos do Senhor.


Santa Luzia morreu no dia 13 de dezembro do ano de 304. Os cristãos de Siracusa a elegeram Padroeira da cidade e construíram um templo em seu nome.


Todo aquele que dá sua vida por causa de Jesus Cristo, ou que sofre castigos e morte por não renegar a fé em Cristo, é considerado mártir pela Igreja. Ela deu sua vida por Jesus Cristo e não renegou sua fé nem mesmo sabendo que morreria violentamente por causa disso. A palavra mártir vem do grego e quer dizer Testemunha. Os mártires testemunham Jesus com a própria vida.


Devoção a Santa Luzia

No ano de 1040 o General grego Jorge Mariace levou o corpo de Santa Luzia para Constantinopla a pedido da imperatriz Teodora. No ano de 1204 os cruzados venezianos reconquistaram o corpo de Santa Luzia e o levaram para Veneza, lugar em que esta até hoje na igreja de São Jeremias, onde é venerado.


Simbolismo de Santa Luzia

Santa Luzia, também chamada Lúcia, é a protetora dos olhos, a janela de nossa alma. Nasceu em 280 na cidade de Siracusa, na Itália. Seu nome vem do Latim e deriva de 'luz'. A arte perpetua seu gesto de fidelidade e amor a Jesus Cristo até os dias de hoje. Ela é citada até pelo escritor Dante Alighieri, na sua obra 'A Divina Comédia'. Ele atribuiu à Luzia a graça iluminadora. Sua fé era tamanha que ela levou sua mãe doente ao túmulo de Santa Águeda, acreditando que, ao tocar o túmulo, ela ficaria curada. E assim aconteceu. Vamos compreender os símbolos de sua imagem.


A bandeja com os olhos de Santa Luzia

A bandeja com os olhos de Santa Luzia representa sua fidelidade a Jesus Cristo. Luzia era uma linda jovem. Por isso, um nobre quis se casar com ela. Acontece que Luzia era cristã e tinha feito um voto de castidade. Por isso, recusou o pretendente. Este insistiu, alegando que Luzia era linda demais e ele estava encantado com sua beleza e com os olhos que ela tinha. Por causa disso, Luzia sentiu a forte inspiração de arrancar seus olhos e entregar a ele numa bandeja, dizendo que a verdadeira beleza não se vê com os olhos, mas sim com o coração. Por isso, Santa Luzia é representada segurando uma bandeja com dois olhos. E por isso também ela é a protetora dos olhos. E foi a partir daí que começou o martírio de Santa Luzia. Este martírio está representado em sua imagem.


A Túnica vermelha de Santa Luzia

A túnica vermelha na imagem de Santa Luzia simboliza o martírio da santa. Quando Santa Luzia arrancou seus olhos, outros olhos mais lindos ainda nasceram no mesmo instante em seu rosto. O pretendente, ao ser rejeitado e vendo a fé da jovem e o milagre dos olhos dela, ficou furioso e a denunciou acusando-a de praticar uma religião proibida pelo imperador. Por isso ela foi presa e torturada de várias maneiras horríveis, mas permaneceu firme. Por fim, não renegando sua fé, ela foi decapitada. Morreu mártir.


A fita amarela na túnica

A fita amarela, em detalhe na túnica, simboliza a vitória de Santa Luzia sobre a corrupção humana, o pecado. Simboliza, também, que a santa esteve sempre sob a proteção de Deus, seu maior defensor.


A Palma de Santa Luzia

A palma na imagem de Santa Luzia representa o seu martírio. É um símbolo de vitória e é usado pela Igreja para representar a vitória de Cristo sobre o pecado, e vitória dos santos sobre a morte. É o símbolo de todos os santos que morreram martirizados.


Manto verde de Santa Luzia

Na imagem de Santa Luzia, o verde representa a vida que ela alcançou depois da morte. O verde é a cor das plantas vivas e representa a esperança e o triunfo da vida sobre a morte.


Véu branco de Santa Luzia

O véu branco representa a pureza de Santa Luzia. Na bíblia, o branco significa pureza, santidade, inocência. No cristianismo o véu está associado ao Véu do Tabernáculo, ao véu do Santo dos Santos no Templo de Salomão. Era usado também para proteger objetos sagrados, de modo especial a eucaristia.



Oração a Santa Luzia

Ó santa Luzia, que não perdestes a fé e a confiança em Deus, mesmo passando pelo grande sofrimento de lhe vazarem e arrancarem os olhos, ajudai-me a não duvidar da proteção divina, defendei-me da cegueira não somente física, mas principalmente da cegueira espiritual.

Atendei a este meu pedido.(fazer o pedido).

Conservai a luz dos meus olhos para que eu tenha a coragem de tê-los sempre abertos para a verdade e a justiça, possa contemplar as maravilhas da criação, o brilho do sol e o sorriso das crianças. Ó minha querida Santa Luzia, eu vos agradeço por terdes ouvido a minha súplica.

Por Jesus Cristo, nosso amigo e irmão, na unidade do Espírito Santo. Amém.

Santa Luzia, rogai por nós.  






Postar um comentário

0 Comentários